Nossa História

Desenvolvido com Drupal

Big Brother Brasil a banalização do cotidiano

Por Pedro Pontes
31/03/2008

O reality show Big Brother Brasil chegou ao Brasil em 2002, foi produzido pela TV Globo com o principal intuito de derrubar com a audiência de seu similar apresentado pela SBT Casa dos Artistas que foi criado por Sílvio Santos após a fracassada tentativa de compra os direitos autorais do semelhante Holandês Big Brother.

O Big Brother foi criado pelo Holandês John de Mol que com a sua produtora Endemol vendeu os direitos autorais para a rede Globo. Antes de ser exibido no Brasil o programa já tinha sido exibido em vários outros países os quais eram adequados as suas respectivas culturas. Em uma entrevista a revista Veja no ano de 2003 John falou um pouco da história que deu origem a idéia original do Big Brother. Ele disse o que o reality show surgiu depois de uma fracassada reunião para a construção de um programa para a TV holandesa, após a reunião ele se dirigiu a um bar onde segundo o mesmo consumiu uma grande quantidade de bebidas alcoólicas e durante uma conversa escuto alguém falar de um projeto de pesquisa cientifica americana chamado de Biosfera 2.

O projeto que inspirou a criação do Big Brother foi lançado em 1986,e funcionava em um laboratório isolado,entre vidro e aço. O principal objetivo do projeto era criar um ecossistema auto-suficiente onde fosse possível a vida. Devido a algumas questões técnicas e de relacionamento entre os cientistas o projeto não foi bem sucedido.

De acordo com John de Mol os mesmo motivos que levaram o projeto de pesquisa ao fracasso são os mesmo responsáveis pelo grande sucesso do Big Brother, seria a dificuldade que as pessoas têm de conviver com pessoas de personalidades e culturas diferentes a receita determinante para o grande sucesso do reality show mais bem sucedido da TV global.

Podemos destacar que além da “fabricação do cotidiano” o reality conta com uma grande exposição da sexualidade de seus participantes fato pensado ate mesmo na seleção dos integrantes do reality que deve se encaixar nos padrões de beleza mais exigentes e um outro ponto bem explorado no programa e a comoção de seus telespectadores que se comovem com o sentimentalismo exposto pelos participantes do programa.

Embora o programa ainda seja o grande vencedor da audiência das noites parece que o mesmo vem perdendo o carisma junto aos seus espectadores, para reconquistalo a globo nesta oitava edição atacou até de paredão triplo. Os dias de paredão são aqueles onde a audiência do programa atingi os seus maiores índices.

Fato interessante no BBB e que após algumas semanas de apresentação, o reality se assimila a uma telenovela daquelas típicas latino-americana com um final feliz, um participante que durante o programa foi injustiçado ou excluído seja por fazer parte de uma camada social mais inferiorizada, seja por sofre preconceito por sua opção sexual, seja por manter um vocabulário tipicamente interiorano e com palavras erradas sempre acaba vencendo o programa fazendo justiça as injustiças sofridas durante todo o programa.

Dessa forma podemos concluir que para ganhar este reality basta ser um ótimo ator ou atora e conquistar dos telespectadores o grande papel de protagonista dessa novela que banaliza do cotidiano real.

Não há comentários.

Comentar

Full HTML

  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.